CLIQUE para RETORNAR ao ÍNDICE do Manual Básico de RH

MANUAL BÁSICO DE RH

RH - RECURSOS HUMANOS - FUNÇÃO e/ou ÁREA DE RH


Sem RH não há empresa. É o único recurso absolutamente indispensável em qualquer empresa. No momento da criação da empresa, o fundador é o primeiro recurso humano da empresa.

O RH contratou ... o RH demitiu ... Certo?

Certo, mas errado. É comum utilizar-se a expressão "RH" para significar a Área de RH, isto é, a área responsável por implementar as Práticas de Recursos Humanos. Sim, essa área é que realiza as tarefas necessárias para contratar novos funcionários, para fazer os pagamentos de salários, para realizar as tarefas necessárias e legais no afastamento de funcionários demitidos, e assim por diante.

Mas ... e aqui vem a distinção importante ... o RH somente contrata um novo funcionário quando algum gestor (Diretor, Gerente, Supervisor) solicita que a Área de RH procure, analise e faça as tarefas legais de contratação de uma pessoa para uma vaga que ele, Gestor, pretende preencher. Quem "manda" na vaga existente numa determinada área da empresa é o Gestor dessa área. Ele é quem vai dizer ao RH qual o candidato selecionado que deve ser contratado. O Gestor participa de toda contratação. Ele inicia o processo, ajuda analisar os candidatos, dá o parecer final e acolhe o novo funcionário.

E o mesmo acontece nos casos de demissão. E, um fato muito curioso: há muito Gestor que, no momento da demissão, envia seu funcionário para que o RH o demita, esquecendo-se de que é ele, Gestor, que deve apresentar as razões para demissão, cara a cara com seu funcionário.

Então, a "Função RH" está nas mãos do dono da empresa ou das pessoas às quais delegou poderes: os Gestores - Diretores, Gerentes, Supervisores, e outros. Um Diretor de RH ou Gerente de RH está nas duas pontas: é o "dono" das vagas de sua área e é o maior responsável pelas práticas de RH adotadas pela empresa.

A Gestão de Pessoas ou Gestão do Capital Humano

Essas expressões englobam hoje tudo o que estamos chamando de "Função RH". Qualquer pessoa dentro de uma empresa é "gerida" pelo Gestor a quem ela se reporta, pela sua "chefia". (Ou, pelo menos, deveria ser "gerida", pois ocorre que muitos Gestores parecem se esquecer dessa atribuição, porque 'dá trabalho').

Gerenciar pessoas compreende basicamente cuidar do Capital Humano da empresa: contratar pessoas, fornecer os subsídios necessários para que possam trabalhar com eficácia e eficiência, desenvolver suas habilidades e potencialidades, orientar, coordenar seus esforços individuais ou grupais, corrigir desvios, avaliar seu desempenho, remunerar adequadamente e ... demitir aquelas que não estão correspondendo com os objetivos da área e/ou da empresa.

E a ÁREA DE RH?

Essa área é composta por especialistas nos vários assuntos ligados à Gestão de Pessoas. Em alguns desses assuntos, os especialistas fazem todo o trabalho, tal como, por exemplo, rodar a folha de pagamento, atualizar as carteiras de trabalho. Em outros assuntos, os especialistas de RH agem como coordenadores de práticas que atingem toda a empresa: por exemplo, avaliação semestral de desempenho, levantamento de necessidades de treinamento. Há assuntos onde o RH dá seu apoio técnico, mostra como faz, ajuda a fazer: por exemplo, organizar treinamentos, fazer seleção de candidatos a emprego. E há também alguns especialistas que normalmente são lotados no RH por ser atividade próxima ao cuidado com as pessoas, tais como médicos e enfermeiras do trabalho, técnicos de segurança.

Mas é claro que a área de RH atua não só reativamente, mas também proativamente. Seus especialistas propõem direções, novas implementações e melhorias nas práticas de Gestão de Pessoas. Essa atuação pode se dar ao nível das Gerências ou ao nível da Diretoria, dependendo do forum onde as decisões são tomadas. Assim, sugestões que afetam a estratégia da empresa são levadas ao centro de comando, às reuniões de Diretoria. Ações que afetam as Unidade de Negócios são levadas aos responsáveis pelas unidades, após aprovação da Diretoria: exemplo, pesquisa salarial regional que afetará os salários de determinada unidade fabril.

Enfim, a Área de RH é o braço direito do dono da empresa para que a Gestão de Pessoas seja uma realidade em sua empresa.

AS SUB-FUNÇÕES DA ÁREA DE RH

Gestão Estratégica - Olha para a "totalidade" da organização e procura assegurar que as atividades tradicionais de RH contribuam e forneçam suporte para as metas da organização por meio de um processo de planejamento do RH.

Planejamento da Força de Trabalho e do Emprego - Inclui o dimensionamento da força de trabalho, recrutamento e seleção, gerenciamento dos registros, estabelecimento de planos de sucessão e a saída de empregados.

Desenvolvimento de Pessoal - Utiliza treinamento, desenvolvimento, gestão de programas de avaliação de desempenho para assegurar que os indivíduos com os conhecimentos, habilidades e perfis exigidos estejam disponíveis quando for necessário para que a empresa atinja suas metas.

Remuneração Total - Foca no desenvolvimento, implementação e manutenção de todas as formas de compensação e dos sistemas de benefícios.

Relações Trabalhistas - Visa as práticas para construção de relações trabalhistas positivas tanto em ambientes sindicalizados como não sindicalizados. Inclui programas de relações trabalhistas, procedimentos e políticas de local de trabalho, negociações sindicais.

Gestão de Risco - O escopo vai desde os programas tradicionais de redução ou eliminação de riscos de saúde e segurança até riscos relacionados a programas de outras áreas funcionais. Inclui riscos que possam provir da falhas de treinamento, problemas de turnover e falhas no planejamento de sucessão e não cumprimento da legislação trabalhista.

L C Daólio